4 de dez de 2011

10 anos Centro de Convivência Providência

Nesta quarta feira o SAPOS deu um pulinho no Providência, matamos a saudade e comemoramos juntos o aniversário deste espaço que para nós foi muito importante!! Reencontrar pessoas lindas foi uma delícia de presente e a Zila ainda nos brindou com este depoimento tão emocionante!
Os Centros de Convivência são importante no tratamento do portador de sofrimento mental, possibilitando ao usuário dos serviços criarem e recriarem a arte, criarem e recriarem suas vidas. As pessoas que aqui se encontram estão em igual situação, mas cada um diferente, aprendendo a conviver com as diferenças. Sem reduzirem suas vidas ao Centro de Convivência, são mães, pais, tios, irmãos, avós, que continuam sua vida lá fora, convivendo com seus familiares e a sociedade.
No Centro de Convivência combatem a ociosidade, se encontram distantes das prisões dos manicômios, onde estariam perdendo parte importante de suas vidas.
Quando adoeci há 14 anos atrás, após minha segunda gravidez, comecei a olhar pra minha filha de 6 meses e sentir medo dela, seu sorriso me ameaçava. Ao sentir que estava com medo dela, senti medo de mim mesma e a deixava com a vizinha enquanto meu marido não chegava. Cuidava muito da casa, das roupas e não achava tempo de me alimentar e alimentar minhas filhas. Percebi que estava esquisita e pedi ajuda ao meu irmão que foi me buscar em casa , encontrando lá um tanto de comida estragada e minhas filhas morrendo de fome. Meu marido chegava em casa e ia pro bar e não percebia o que estava acontecendo comigo.]
Fui então levada pra casa da minha irmã, e quando ela viu as minhas meninas, sujas, descabeladas e com fome, percebeu que eu precisava de um psiquiatra. Iniciei o tratamento, minha irmã tomava conta de minhas meninas, via o meu marido nos finais de semana, e só recobrei a consciência de que tinha uns seis meses depois. Aí quis assumi minhas filhas e achei que minha irmã queria toma-las de mim, e voltei a morar com o meu marido e cuidar das minhas filhas, indo diariamente para casa da minha mãe.
Com a ajuda de min há família, de amigos e de meu marido, consegui criar minhas filhas que hoje se encontram com 15 e 17 anos, que ainda precisam muito de mim, mas estão bem encaminhadas na vida, independentes e sabem tomar decisões.
Me lembro de quando eu falava pelos cotovelos que eu disse a elas : “ analisem o que eu falo, e se eu mandar fazer coisa errada não façam. “ Assim por um lado eu perdi um pouco da autoridade, mas não corri o risco de elas me obedecerem quando eu dizia coisas absurdas, e elas aprenderam assim a lidar com minhas crises.
Quando minhas filhas eram pequenas eu as chamava de meu remedinho, porque diante das crises eu pensava na responsabilidade de criá-las e superava mais por elas do que por mim própria. Tenho muito a agradecer ao meu marido que me apóia nesta jornada , que é minha vida.
Depois de algum tempo fui encaminhada ao centro de Convivência onde me identifiquei com algumas pessoas, gostei das aulas de desenho, música e vi que o que eu fazia tinha valor. Antes ficava muito ociosa em casa, e pensei que nunca mais iria ser aceita pela sociedade, é como se sentisse culpa pelo que estava acontecendo comigo .
Na primeira vez fiz um desenho que foi colocado num quadro e foi vendido numa feira, me senti valorizada pelo que fiz e resolvi a freqüentar mais. Não podia acreditar que aquilo que fiz pudesse ser comprado por alguém. Passei a fazer mais obras e hoje tenho o sonho de fazer uma exposição só minha com meus trabalhos. Vou fazendo alguma arte e quando vendo ganho uns trocados.
As aulas me ajudaram a descobrir habilidades e desenvolver trabalhos artísticos, como também aprendi a tomar decisões, uma vez que os técnicos se tornaram bons conselheiros e amigos.Tenho muito respeito e apreço pelos funcionários do Centro de Convivência e funcionários que passaram por aqui.
Aqui a gente se reeduca para a vida e aprende a viver melhor na sociedade, surgem projetos de trabalho, de estudo, de vida. Ajuda também aos nossos familiares a conviverem conosco. È uma opção para não perder a vida no hospício
Possibilita nossa circulação em vários locais da cidade, e começamos a olhar esta cidade com outros olhos, olhos de admiração e respeito.
Espero que minhas filhas tenham muito sucesso na vida e consigam ir onde eu não pude ir. Mas, se for da vontade de cada uma. Espero também que outras pessoas encontram no Centro de Convivência o que eu encontrei aqui: um caminho a seguir.

Rosilene Aparecida Souza Oliveira


Lindo tudo! Estamos felizes e agradecidos!!

16 de nov de 2011

DOC SAPOS!



Depoimento de integrantes e ex-integrantes do Núcleo de Criação e Pesquisa Sapos e Afogados sobre o trabalho artistico do grupo e as ligações com a saúde mental.

"O Sapo ri... rã!" (David Castello)

Na foto: Renata Corrêa (Produtora Artística), Viviane Ferreira (Atriz), Rogério Gomes (Ator), Ellon Rabin (Assistente e Ator), Juliana Barreto (Diretora), Junih (ginina)

20 de ago de 2011

Em cena: Saúde Mental! Jogo de dentro, jogo de fora!


Frog sound - isso não é um sorvete!


Mais novo trabalho do SAPOS fala baixinho dos amores que com sabores delicados deixam saudade na boca.
Fala do menino, da menina, que se derretem por um sorvete da praça...de um homem de olhos vidrados e um corpo de mulher que se derrete deliciosamente até um chão de paisagens que se modificam e se transformam o tempo todo.
Sorverte, eu quero sorverte!
Um passo, um pequeno esbarrão, só uma encostadinha, trombada de fazer registro.
Meninas de olhares vidrados, corpos que se congelam e se soltam!
Eu quero mesmo um amor que escreve meu nome na neve: PAISAGEM FESTA!

29 de jun de 2011

ACCADEMIA DELLA FOLLIA + SAPOS E AFOGADOS agora em Belo Horizonte!!!



TURNÊ ITALIANA

Em maio, nós, SAPOS, fomos dar um pulinho na Itália e essa viagem foi muito produtiva! O IBRITI - Instituto Brasil/Itália - realizou um festival de cinema brasileiro em Milão, cujo nosso premiado filme MATERIAL BRUTO foi exibido. A diretora Juliana Barreto, juntamente com as atrizes Silvia Maria e Viviane de Cássia, estiveram lá para participar de dois debates sobre o filme. Além disso, em Trieste, cidade onde Franco Basaglia deu inicio à reforma psiquiátrica, na década de 70, houve mais um rico encontro com o ACCADEMIA DELLA FOLLIA, grupo teatral de atores-loucos da cidade. Lá, estreiamos DUO, com atuação de Silvia Maria, minha participação como "tradutora cênica" e direção de Juliana Barreto. Sei que essa viagem foi uma experiência muito forte para todos, com efeitos positivos...




 

26 de abr de 2011

MIRRA


Porque sou atriz, porque visto vermelho e porque não sei nada... fui convidada a mirriar. Mirriemos pois...
O que é MIRRA?
No nascimento de Jesus Cristo, foram oferecidos a ele, pelos três reis magos: incenso, ouro e mirra.
MIRRA não é uma luta. São exercícios cujo objetivo é lhe fazer flutuar.
Em uma aula de MIRRA, o aluno ensina ao professor.
MIRRA é dividida em cinco etapas:
M de movimento
I de Intuição
R de reflexão
R de reflexo
A de ação, de amor.
Muito importante saber: em MIRRA só existe uma faixa a vermelha. No caso de graduação, essa é sempre medida pela sua idade mais 1. Se você tem 17 anos, seu grau é 18.
Existe “OSS” no Karatê e no Judô japonês. Esses “OSS” representam uma forma de respeito e cumprimento, no início e no final da aula ou de uma competição.
Em MIRRA, por enquanto, não existe nem medalha, nem competição. Cumprimenta-se “OSS” no início e no final de cada etapa. E antes de falar “OSS”mirriamos o seguinte pensamento: “ Eu te conheço se tu me compreendes”. Senão não mirriaremos.
PS: Pode-se participar de MIRRA qualquer espécie de ser, sendo um inseto, uma lagartixa, um ser humano e etc. Não importando ser cego, surdo, mudo, sem paladar, sem olfato ou qualquer tipo de deficiência. Até em estado de coma pratica-se MIRRA. A quem diga que os mortos também praticam MIRRA.
No entanto, crianças de até 6 anos de idade podem brincar de mirriar, pois seu ego, id e superego ainda não estão estruturados.
“OSS!!!”

Edmundo Veloso Caetano, também é Mestre Bidufer, criador de MIRRA e de tantas alegrias!

Ellon Rabin em 25 de abril de 2011 - Ensaio


Uma lágrima escondida para Juliana Barreto. Um choro velado para ela que esqueceu seu guarda-chuva justo no dia mais quente! Gosto de gente que cuida de mim...

Vinheta3 Teatros da Radicalidade I from ricardo alves júnior on Vimeo.

vinheta2 Teatros da Radicalidade I from ECUM on Vimeo.

30 de mar de 2011

Nossa casa está de portas abertas... Entre!!!


mapa aqui!

Programação CASA BREVE – Residência Artística/ Habitação criativa

Dia 01 de abril (pode acreditar!) de 7 às 7hs
Rua Dona Leonidia Leite Nº 68 Floresta

7:00 - Café “Boas Vindas” Abertura Casa
9:00 - Show Secreto, com Ludmila Kondziolkova
9:30 -  Breve Instante, com Edmundo Veloso Caetano e Sílvia Maria
10:00 - Hoje são mistérios gozosos dos meus surtos psicóticos, com Viviane Ferreira
10:30 - Travessia do Mar Vermelho, com Ellon Rabin
11:00 - Tríade, com Sílvia Maria
12:00 - Intervalo Almoço Suricato
14:30 - Show Secreto, com Ludmila Kondziolkova
15:00 -  Roda de conversa com convidados muito especiais
16:00 -  Breve Instante, com Edmundo Veloso Caetano e Sílvia Maria
16: 30 - Travessia do Mar Vermelho, com Ellon Rabin!
17:00 - Visita da Diva = Chá das cinco com Germana Silva “eu estou viva” uma homenagem a Liz Taylor!
17:30 - Demonstração de MIRRA = aprendendo com o aluno-
18:00 - Instalação sonora, proposição de Sílvia Maria
18:30 - Hoje são mistérios gozosos dos meus surtos psicóticos, com Viviane Ferreira
19:00 - Show no quintal/ Roda de vinho ou suco de uva/ Cirandas para lua/ Cantoria na porta da casa, despedida da casa! Acordando a Vizinhança!!

CASA BREVE





Fotos: Ricardo Alves Júnior

24 de mar de 2011

Súmula - Herberto Helder

- Era uma casa - como direi? - absoluta.

Ocupação Casa Breve / Floresta

    ele não guarda sentidos simbólicos. em suas mãos tudo é diverso. eu digo um nome de coisa qualquer. mas coisa qualquer não existe. tudo é arma de paz perto do Pacificador. até uma lágrima? ela pergunta. e ele diz: essa lágrima, não vou nem deixar que se evapore.

20 de mar de 2011

O SAPO NÃO PULA POR BONITEZA, MAS POR PRECISÃO!!



Entrevista feita com os Sapos em 2007 - reportagem de Thaís Pimentel pra a rádio CBN.

1 de mar de 2011

::3 FRAMES NOTURNOS::





... um convite de Lorena Ortiz e Alonso Pafyese aos Sapos ...

22 de fev de 2011

SAPOS E AFOGADOS

"ABRE ESSA PORTA"



Primeiro filme do Núcleo - 2004

19 de fev de 2011

CINEMA DE VISIBILIDADES ÍNTIMAS

PROJETO SIMBIO + NÚCLEO DE CRIAÇÃO E PESQUISA SAPOS E AFOGADOS

CINEMA DE VISIBILIDADES ÍNTIMAS from Renata Corrêa on Vimeo.

16 de fev de 2011

15 de fev de 2011